SÓCRATES: REBELDE OU HERÓI?


Ele foi um dos grandes exemplares de atletas numa época romântica do nosso futebol. Mais que um talentoso jogador, Sócrates se fez ídolo não só pelos lances geniais e títulos importantes que conquistou ao longo de sua brilhante carreira. Mais que um ídolo, Sócrates era um homem de princípios cristalinos tornando-se um pilar essencial nos tempos difíceis para o país. A chamada Democracia Corintiana no início dos anos 80 teve em suas ideias lúcidas e empreendedoras, a base para a construção da democracia do país. Militante ativo do movimento Diretas Já, não teve medo em ser tachado de anarquista. Não deixou que sua voz se calasse perante a ditadura. A torcida campeã brasileira hoje sente com pesar sua partida. E vibra com a lembrança deixada por um homem que se fez HERÓI de uma enorme nação. Um raro modelo de atleta preocupado com as questões do país. Bem diferente dos astros individualistas que permeiam o mundo do futebol hoje em dia. Astros preocupados apenas com seus egos e em como deixa-los tão inflados quanto suas contas bancárias. Sem nenhuma ideia de comprometimento com o povo e com a torcida brasileira. Mais lamentável que sua partida, é constatar que cada vez mais nos tornamos órfãos destes tipos de desportistas. Atletas que carregam o país até no sobrenome. Viva Sócrates! Viva a democracia! Viva o Brasil!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De Brokeback Mountain à Coxinha: Histórias de Meu Irmão

Existe razão

O feliz aniversário do Pato-rouco